Blog

Home/Blog/RAPIDINHA COM SARAIVA – sexta, 29/03

RAPIDINHA COM SARAIVA – sexta, 29/03

 

O “cala-a-boca” do PSDB: R$10 milhões

Fernando Soares, o Baiano, pagou propina de R$10 milhões, em nome da empreiteira Queiroz Galvão, para o senador Sérgio Guerra (PSDB), falecido em 2014. Na época, existia uma CPI da Petrobrás (2009-2010) que poderia atrapalhar os esquemas e o senador do PSDB teria recebido um “cala-boca” para atrapalhar as investigações. A informação é do delator Paulo Roberto Costa e, se comprovada, será mais um sinal de que (1) a corrupção não tem preferência ideológica e que (2) o PT/PMDB/PP não está sozinho na lama da Petrobrás. A omissão de alguns da oposição contribuiu.

 

Quem se lembra do Francenildo?

Pois bem, ele foi o pivô da queda do ex-ministro da economia Antonio Palocci (PT), em 2006. Depois do depoimento de Francenildo dos Santos Costa na antiga CPI dos Bingos (2006), seu sigilo bancário foi quebrado. Era uma nítida ameaça, pois o caseiro abriu o bico e disse que Palocci estava na casa de lobistas – o então ministro tinha negado. Agora, o Francenildo irá receber R$400 mil de indenização da Caixa Econômica Federal (CEF). A Justiça considerou que a CEF errou com o caseiro. E errou mesmo!

 

SwissLeakes e o falso moralismo

Artistas, escritores, cineastas, músicos, poderosos senhores da mídia e políticos tem contas na Suíça. Se elas foram declaradas à Receita Federal, é um direito legal. Se não, trata-se de crime de sonegação. Os nomes estão aparecendo por aí. Muitos dizem desconhecer a conta, outros assumem e dizem que está tudo certinho e declarado. O que me chamou atenção é que alguns fazem um discurso moralista e de combate aos “políticos” ou a “corrupção” no Brasil, mas, quem diria, mantém um aqué escondido lá fora.

 

Golfe para quem?

O Campo de Golfe da Barra da Tijuca está saindo a R$60 milhões. O Ministério Público (MP) denunciou o crime ambiental e o prefeito do Rio, Eduardo Paes, simplesmente disse que é uma “besteira, mentira e baboseira”. Quê isso prefeito? Explique melhor isso aí!

 

R$20 milhões, como assim?

A Baía de Guanabara está poluída, todos nós sabemos disso. Faltando 500 dias para as Olimpíadas, André Correa, secretário estadual do ambiente acordou. Aí, sem licitação, faz um convênio com o Instituo Grael para gerir um programa emergencial de contenção e retirada de lixo. Só agora? Bem, lá se vão R$20 milhões do nosso dinheiro investido nesse novo plano. E o tal Programa de Despoluição da Baía de Guanabara (PDBG)? “Coisa estranha com gente esquisita”, cantava Renato Russo.

 

A direita da esquerda

O presidente russo Vladimir Putin é admirado pelos chavistas, bolivarianos e membros do Syriza (a nova esquerda grega). Aqui no Brasil, parte da ex-querda tem lá seus encantos pelo homem. Estranho é que Putin combate os direitos LGBT, é aliado dos setores conservadores da Igreja Ortodoxa Russa e agora sediou o Fórum Conservador Internacional com 300 representantes de partidos da direita nacionalista, neonazistas e fascistas. Como pode alguém de esquerda admirar Putin? Tempos estranhos.

 

Esse papa Francisco é um fofo!

E não é que dom Oscar Romero, o bispo assassinado em El Salvador pelo esquadrão da morte (1980), será beatificado no dia 23 de maio? A ONU, os anglicanos e os luteranos já o reconhecem como um mártir do cristianismo, mas faltava o Vaticano reconhecer São Romero da América que morreu em defesa dos pobres e combatendo um governo iníquo.

 

De menor

Mais importante do que debater sobre redução da maioridade penal é repensarmos o modelo punitivo que o Brasil, na prática, adota. O nosso sistema prisional já tem a segunda maior população carcerária do mundo – só perdemos para os EUA – e nossos presídios são verdadeiros infernos. Já teve gente graduada dizendo que preferia morrer a ser preso no Brasil. Agora me diz. Mandar para lá moleques de 17 ou 16 anos de idade resolve o problema da violência no Brasil? Óbvio que não! Aquilo é pós-graduação em ódio e criminalidade! Além do mais, o tráfico passaria a aliciar crianças de 15, 14, 13 anos de idade. Pense um pouco mais.

MARCIO SALES SARAIVA é sociólogo/cientista político, apaixonado pelas reflexões teológicas, mestre em políticas públicas pelo PPGSS-UERJ e pai de Tatiana, Michel, Gabriela e Isabela. É um democrata de esquerda que defende os ideais de justiça, igualdade e direitos humanos. Milita na defesa de direitos da comunidade queer/LGBT e considera o amor/caridade como caminho sagrado para o encontro com o Divino.
Gostou do artigo?
Assine a newsletter e receba as novidades em primeira mão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>