Blog

Home/Blog/Marina e Dilma jogam suas últimas cartadas no 1º turno

Marina e Dilma jogam suas últimas cartadas no 1º turno

Ontem (30/09) o Ibope e o DataFolha divulgaram novos números sobre as intenções de voto. A maioria dos números repete, mais ou menos, o cenário da pesquisa passada.

Só para visualizarmos os resultados dos dois institutos:

imagem-01

1º turno – DataFolha:

Nesta rodada de pesquisa, o quadro não se modificou substancialmente. Se na última pesquisa DataFolha (25-26/09) Dilma (PT) tinha 40%, nesta ela aparece com os mesmos 40% de intenção de voto. Já Marina (PSB-REDE) tinha 27% e agora aparece com 25%. A margem de erro é de 2%, sendo assim, Marina pode estar com 27% e Dilma com 38%.

A diferença entre Dilma e Marina, no começo da campanha (de acordo com o DataFolha), era de 15% e agora a petista retoma o mesmo patamar de 15%. É um resultado positivo para o PT.

Aécio (PSDB) tinha 18% e agora aparece com 20%. Ganhou 2%? Talvez sim, mas a margem de erro é de 2%!

1º turno – Ibope:

O cenário apresentado pelo Ibope é de 39% para a petista e 25% para a candidata do PSB-REDE e Aécio (PSDB) tinha 19% e foi para…. 19%. Alguma grande diferença? Nada.

O que preocupa é a queda de 4% de Marina Silva. Ela estava com 29% na penúltima pesquisa do Ibope. É isso que aproximou Aécio de Marina. A diferença entre eles era de 10%, agora é de 6%. Com isso, a artilharia aecista pode aumentar no desejo desesperado de retirar Marina do segundo turno para cumprir o “papel histórico” do PSDB nas últimas eleições: perder para o PT.

2º turno – Ibope e DataFolha

Se a eleição fosse hoje, a tendência de segundo turno é esta:

imagem-02

No segundo turno, o quadro da penúltima pesquisa do DataFolha era Dilma 47% e Marina 43%. Agora Dilma cresceu para 49% (+2%) e Marina caiu para 41% (-2%). Sendo 2% a margem de erro, o resultado apresenta uma oscilação, mas a questão é: Os movimentos dos números alteraram o jogo? Na minha leitura não. Vamos ver o Ibope.

No Ibope, o cenário de segundo turno apresenta Dilma com 42% e Marina com 38%. A vantagem da petista é pequena e é razoável que o medo da derrota sustentará a campanha agressiva das últimas semanas que deverá ser respondida com mais força por Marina Silva.

A diferença gritante é que no Ibope a diferença é de apenas 4% entre Dilma e Marina, enquanto o DataFolha mostra uma diferença de 8%.

Conclusão:

1- Dilma e o PT vão lutar para ganhar no primeiro turno. Mesmo com a ajuda de Aécio, o quadro é improvável. O segundo turno será entre Dilma e Marina.

2- Aécio jogará no “tudo-ou-nada” e poderá, equivocadamente, contribuir ainda mais com o sonho petista. O mais provável é que seja derrotado até em Minas. E pelo PT.

3- Dilma e o PT sabem que Marina Silva no segundo turno é seu maior perigo, na medida em que disputariam uma eleição em pé de igualdade

4- Marina Silva precisa confrontar as narrativas petistas que ora ataca pela esquerda (dizendo que Marina é de “direita”); ora ataca pela direita (dizendo que Marina é “ecochata” e que atrapalha o desenvolvimento capitalista). Fazer uma campanha positiva não significa ficar acuado no canto do ringue quando o adversário comemora falsa vitória e espalha mentiras e distorções.

MARCIO SALES SARAIVA é sociólogo/cientista político, apaixonado pelas reflexões teológicas, mestre em políticas públicas pelo PPGSS-UERJ e pai de Tatiana, Michel, Gabriela e Isabela. É um democrata de esquerda que defende os ideais de justiça, igualdade e direitos humanos. Milita na defesa de direitos da comunidade queer/LGBT e considera o amor/caridade como caminho sagrado para o encontro com o Divino.
Gostou do artigo?
Assine a newsletter e receba as novidades em primeira mão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>