Blog

Home/Blog/Dilma cresce e Marina tem oscilação negativa

Dilma cresce e Marina tem oscilação negativa

A nova pesquisa DataFolha (25-26/09) mostra o crescimento de Dilma Roussef (PT) que estava com 37% e agora chega a 40%. Marina Silva (PSB-REDE) tinha 30% na pesquisa anterior e agora aparece com 27%. Sejamos realistas. A campanha petista pode ser discutível eticamente, mas está conseguindo, com pitadas de medo e insegurança, aquilo que queria: forçar um recuo do fenômeno Marina Silva para entrar no segundo turno com vantagem de 10%.

 

A série histórica do DataFolha revela-nos algo que muitos passam o olho sem a atenção devida. Na primeira pesquisa, em 14 e 15 de agosto, Dilma tinha 36%, Marina 21% e Aécio 20%.

 

Ao olharmos para hoje, verificamos que Dilma cresceu 4 p.p., Aécio caiu 2 p.p. e Marina cresceu 6 p.p.. O gráfico que mostra a diferença entre o início da campanha (1) e o momento atual (2) é este:

dois momentos

A diferença entre Dilma e Marina, no começo da campanha, era de 15% e agora é de 13%. Em outras palavras, Dilma Roussef (PT), com a ajuda surpreendente do bombardeio aéreo de Aécio Neves (PSDB), conseguiu retomar o controle da campanha e o eleitorado de Marina oscilou negativamente. No curto prazo há um viés de queda, mas, olhando a série histórica, Marina Silva ainda está 6% acima de sua primeira pesquisa.

 

O quadro agora exige cuidado. Aécio tem 9% de diferença com Marina e só um milagre faria com que ele virasse o jogo. É razoável manter minha aposta que o segundo turno será entre Marina e Dilma. O problema é que Dilma está mantendo a linha de ataque abaixo da cintura e respaldada pelos tiros de Aécio. Marina, com míseros 2 minutos, encontra dificuldade para responder ao “sufoco” simultâneo (PT e PSDB juntos, quem diria?), pois as críticas da nova política ao binarismo acabaram unindo tucanos e petistas na contraofensiva.

 

Para a campanha Marina Silva, o momento agora é de resistência diante da blitzkrieg dupla. Respirar fundo, ganhar as ruas, reforçar a militância nas redes sociais, otimizar os dois minutos e manter a unidade da tropa para o segundo turno onde o PSB-REDE terá o mesmo tempo de rádio e TV que o PT. O quadro hoje é de empate técnico no segundo turno entre Marina e Dilma — com um viés de alta para a candidata petista (47% versus 43%). E segue o jogo.

Admin

Latest posts by Admin (see all)

Gostou do artigo?
Assine a newsletter e receba as novidades em primeira mão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>